Cana-de-Açúcar: Bioenergia, Açúcar e Etanol – Tecnologias e Perspectivas

Cana-de-Açúcar: Bioenergia, Açúcar e Etanol – Tecnologias e Perspectivas

R$ 149,90
Pagseguro
Description:

Editores: Fernando Santos; Aluízio Borém; Celso Caldas.

APRESENTAÇÃO
As plantações de cana-de-açúcar já são conhecidas dos brasileiros há quase cinco séculos. Naquele começo, rapadura, cachaça e açúcar mascavo eram produtos especiais. Há quase um século, o Brasil teve carros movidos a álcool. E no mesmo período vem sendo um importante player global na produção e exportação de açúcar. Mas foi nos últimos 35 anos que o setor experimentou seu mais impressionante salto de produção e produtividade com base num progresso tecnológico absolutamente espetacular. O Proálcool, maior programa global de alternativa energética resultante dos “choques do petróleo” dos anos 1970, deu uma nova feição à cadeia produtiva canavieira. Logo em seguida, a instituição do Pagamento da Cana pelo Teor de Sacarose produziu uma das maiores revoluções tecnológicas do agronegócio do século XX: novas variedades foram desenvolvidas, diferentes tratos culturais, épocas de plantio e colheita, fórmulas de adubação, tudo mudou; a mecanização evoluiu demais, e técnicas em cada segmento da agroindústria foram implementadas vigorosamente. Estes movimentos todos fizeram o Brasil se transformar, de forma sustentável e altamente competitiva, no maior exportador mundial de açúcar e etanol. Os horizontes para o futuro são ainda mais promissores: a chamada “economia verde”, terminologia repetida à exaustão nos grandes encontros dos maiores líderes mundiais, abre espaços monumentais para a agroenergia, seja para os biocombustíveis, seja para a bioeletricidade, seja para o uso do bagaço peletizado como alternativa à lenha em lareiras nos países frios. E não há um único desses temas que não esteja muito bem tratado neste oportuno e importante livro. Neste momento da trajetória humana em que o aquecimento global é um grande problema, a cadeia produtiva da cana tem um papel a jogar que transcende as fronteiras nacionais. Há, porém, um aspecto preocupante em tudo isso: a falta de coordenação de políticas para o setor, tanto em âmbito público quanto privado. Até hoje não definimos quanto etanol queremos ou vamos produzir, em que tempo e para qual mercado – interno ou externo. Não dispomos de modelos de contrato de longo prazo. Não sabemos quem vai cuidar da logística, da estocagem, dos contratos de produção, da certificação do produto final. Não temos coordenação nas áreas de desenvolvimento tecnológico e formação de recursos humanos. Não há definição quanto ao futuro do álcool hidratado. Nada se organiza sobre a questão alimentos x energia, tema ridículo que continua na mídia por causa de interesses menores de outros setores. O sistema de produção, tão bem caracterizado por Barbosa Lima Sobrinho no Estatuto da Lavoura Canavieira nos anos 40 do século passado, virou poeira com a extinção do IAA. O fornecedor de cana, que “entrega” sua produção à usina, e não a vende, tem uma posição muito desconfortável, em termos de elo de cadeia produtiva, porque não pode escolher a quem vender: só pode fazêlo para uma indústria próxima da sua área agrícola. Isto desnivela a cadeia produtiva. E falta arbitragem no processo, desde o fim do IAA, embora o Consecana seja um bom começo de conversa. Enfim, num segmento tão promissor para o Brasil, em um momento tão importante, a falta de coordenação pode inibir o avanço que o país pode ter até mesmo liderando uma mudança na geopolítica global, exportando tecnologia para os países tropicais pobres da América Latina, África e Ásia produzirem agroenergia, associada a alimentos. Por tudo isso é uma grande notícia o lançamento deste esclarecedor livro, escrito por algumas das maiores autoridades em cada um dos temas tratados.

SUMÁRIO
Capítulo 1.
Planejamento Agrícola
Capítulo 2. Fisiologia
Capítulo 3. Plantio
Capítulo 4. Nutrição e Adubação
Capítulo 5. Manejo de Pragas e Nematoides
Capítulo 6. Manejo de Doenças
Capítulo 7. Manejo de Plantas Daninhas
Capítulo 8. Manejo de Irrigação
Capítulo 9. Sistemas de Colheita de Colmos
Capítulo 10. Melhoramento Genético e Recomendação de Cultivares
Capítulo 11. Experimentação e Análise Estatística em Cana-de-Açúcar
Capítulo 12. Biologia Molecular e Biotecnologia
Capítulo 13. Controle de Qualidade nas Indústrias de Açúcar e Etanol
Capítulo 14. Processo de Produção do Açúcar
Capítulo 15. Fermentação Etanólica
Capítulo 16. Destilação
Capítulo 17. Aproveitamento de resíduos do setor sucroenergético
Capítulo 18. Cana energia, alternativa revolucionária
Capítulo 19. Sistema de remuneração da cana
Capítulo 20. Fundamentos Teóricos das Análises Sucroenergéticas
Capítulo 21. Gestão de Custos na Produção e no Processamento